sexta-feira, 30 de setembro de 2011

Passeio Para Assú-RN - Volta Dos Rosários.


Recebemos o convite para participar de uma trilha na cidade do Assú-RN com organização do blog Ciclismo Assú na pessoa de Leandro, ele pediu para avisar que o ciclista que tiver interesse de fazer parte dessa trilha é só chegar, então o blog Ciclismo Mossoró teve a iniciativa de determinar as informações gerais para os ciclistas que tiverem interesse de sair de Mossoró para cidade do Assú, veja abaixo.
CLIQUE NA IMAGEM PARA AMPLIAR!



INFORMAÇÕES:
Destino: Assú-RN  (Lajes-RN)
Local de Saída de Mossoró: Posto Mania (Av. Presidente Dutra)
Horário de saída de Mossoró: 04:00 horas (Mossoró)
Horário de Saída do Passeio: 05:00 em Assú-RN
Local de Saída do Passeio: Posto constantino em Assú-RN
Quando: 02 de Outubro (Domingo)
Roteiro: Volta do Rosário
Distância: 37km 
Valor: Gratuito (iniciativa do Blog Ciclismo Assú)
Retorno para Mossoró: 12 horas.
Contato para viagem: Alex Polary 8801-5589 (oi) 9932-2490(tim) ou alexpolary@gmail.com @alexpolary (twitter)



Dica para esse passeio da MLITAR BIKE, ATIVIDADE FITNESS E SPORT MÁGIA:


OBSERVAÇÕES: (Condições para participar das atividades do grupo):
CONDUTA: comportamento defensivo, zelando por si e pelos colegas bikers;
BIKE REVISADA: é importante que teu equipamento esteja em boas condições de manutenção;
SEGURANÇA:
- Farol Dianteiro e Lanterna traseira
- Pneus Grosso para trilha
- Kit remendo- Camara de Ar
- Capacete- Luvas
- Manguito
- Óculos
- Lubrificantes de Componentes
- Levar Suplementos alimentares tipo: Frutas, carboidrato em gel, gatorade, água de coco entre outros..


PATROCINADORES DO BLOG:

Dica da Militar Bike e Terral Brasil: A Importância da Limpeza da Corrente

LIMPEZA DA CORRENTE
Para manter sua corrente limpa, o primeiro passo é realizar a limpeza por fora, com uma escova e um pano seco. A lubrificação é necessária sempre que a corrente estiver muito seca ou muito suja, especialmente depois de andar na lama ou no barro, depois de uma chuva, ou numa estrada muito empoeirada.
Se a corrente merecer esta limpeza, você tem a opção de tirá-la da bike utilizando uma chave própria para removê-la ou através de um elo especial para abertura que algumas correntes possuem. Mas cuidado: retirar a corrente com muita frequência pode enfraquecer o elo que foi aberto e fechado. A dica é fechar a corrente com um pino novo. Também é preciso seguir as instruções do fabricante para o fechamento adequado: algumas marcas usam um pino especial, vendido separadamente, outras usam um elo de abertura. Se não tiver a chave em mãos ou a corrente não tiver um elo de abertura, você pode limpar a corrente na bike mesmo.
Antes de recolocar a corrente na bicicleta, limpe o restante da transmissão também, pois de nada adianta a corrente limpa em uma transmissão toda contaminada.
Com a corrente seca, limpa e instalada de volta na bike, aplique óleo lubrificante (use um específico para bike e evite óleos minerais ou em spray) em todos os elos. Nunca lubrifique a corrente suja! Escolha um elo da corrente e marque-o na lateral com uma gota de lubrificante. Ele servirá de orientação para saber onde começa e termina a corrente. A partir deste elo vá colocando uma única gota de lubrificante por eixo de elo até chegar de novo ao elo marcado. Gire lentamente, com o pedal, a corrente para espalhar o lubrificante nos eixos de elo.
Importante: é vital para a corrente que ela trabalhe praticamente seca por fora e lubrificada por dentro, para evitar que grude poeira na lateral da corrente. Por isso é necessário limpar o excesso de lubrificante com um pano seco.
Se não tirar a corrente: passe o desengraxante com um pincel por toda a transmissão. Deixe agir por uns instantes e, com uma escova, vá limpando a corrente e o restante da transmissão.
Finalizado o processo, lave a transmissão com água (evite jatos concentrados de água nos cubos e movimento central), espere a transmissão secar e lubrifique a corrente conforme demonstrado anteriormente.
Se optar por tirar a corrente: coloque-a em uma vasilha com um pouco de desengraxante e deixe o produto agir sobre ela. Evite usar outros solventes como querosene, pois podem ser infláveis, tóxicos e não são biodegradáveis. Passado alguns minutos você pode escovar a corrente para remover toda a sujeira. Depois passe uma água com detergente neutro, para tirar o desengraxante, e seque com um pano, jornal ou naturalmente. Se estiver na oficina, aproveite para usar o compressor de ar para secar mais rápido. Não use produtos alcalinos ou ácidos.

FONTE: http://www.revistabicicleta.com.br/palavrademecanico03.php


PATROCINADORES DO BLOG:

quinta-feira, 29 de setembro de 2011

Parabéns Para Eduardo Santos

O Blog Ciclismo Mossoró parabeniza o amigo CICLISTA / MOTOCICLISTA / AVENTUREIRO Eduardo Santos "Topete" por mais um ano de vida de conquistas e aventuras.

 
Paulo Afonso -BA,  X Moto Enérgia

 Lajes -RN, Escalando o Pico Cabugi

Mossoró - RN, Trilha de Bike, Passando pelos Viveiros de Camarões.



PATROCINADORES DO BLOG:

Fizemos a Trilha da Galinha Hoje pela Manhã.

Hoje pela manhã saímos por volta da 5 horas da manhã da praça do Rotary com intuito de fazer a trilha da Galinha, é um percurso muito técnico com areia solta, muito cascalho, trecho com depressões e todo o percurso com a muita mata fechada, os trilheiros de hoje foram: Alex Polary, Ibis Bezerra, Alexandre Néo e Serverio. Fique com as imagens.



































PATROCINADORES DO BLOG:

quarta-feira, 28 de setembro de 2011

Passeio Para Assú-RN - Volta Dos Tapuias. "Trilha virgem".


Recebemos o convite para participar de uma trilha na cidade do Assú-RN com organização do blog Ciclismo Assú na pessoa de Leandro, ele pediu para avisar que o ciclista que tiver interesse de fazer parte dessa trilha é só chegar, então o blog Ciclismo Mossoró teve a iniciativa de determinar as informações gerais para os ciclistas que tiverem interesse de sair de Mossoró para cidade do Assú, veja abaixo.

INFORMAÇÕES:
Destino: Assú-RN  (Lajes-RN)
Local de Saída de Mossoró: Posto Mania (Av. Presidente Dutra)
Horário de saída de Mossoró: 04:00 horas (Mossoró)
Horário de Saída do Passeio: 05:00 em Assú-RN
Local de Saída do Passeio: Posto constantino em Assú-RN
Quando: 02 de Outubro (Domingo)
Roteiro: Volta Dos Tapuias. "Trilha virgem"
Valor: Gratuito (iniciativa do Blog Ciclismo Assú)
Retorno para Mossoró: 12 horas.
Contato para viagem: Alex Polary 8801-5589 (oi) 9932-2490(tim) ou alexpolary@gmail.com @alexpolary (twitter)



Dica para esse passeio da MLITAR BIKE, ATIVIDADE FITNESS E SPORT MÁGIA:


OBSERVAÇÕES: (Condições para participar das atividades do grupo):
CONDUTA: comportamento defensivo, zelando por si e pelos colegas bikers;
BIKE REVISADA: é importante que teu equipamento esteja em boas condições de manutenção;
SEGURANÇA:
- Farol Dianteiro e Lanterna traseira
- Pneus Grosso para trilha
- Kit remendo- Camara de Ar
- Capacete- Luvas
- Manguito
- Óculos
- Lubrificantes de Componentes
- Levar Suplementos alimentares tipo: Frutas, carboidrato em gel, gatorade, água de coco entre outros..


PATROCINADORES DO BLOG:

terça-feira, 27 de setembro de 2011

Veja o que Chrystian de Saboya Acha da Segunda Maior Prova de Ciclismo do País.


Chrystian Chrytica

27/09/2011 às 15h00
Que saco! 
De quem foi aquela ideia, ridícula, de interditar todo o trânsito de Mossoró no último domingo? 
Total falta de respeito com nosso direito de ir e vir! 
E nada do que disserem vai justificar a empáfia dos guardas de trânsito da cidade, com “Amarelinhos” cada vez mais grosseiros e mal educados no tratar com motoristas. 
Atravessar o Centro de Mossoró domingo não foi tarefa nada fácil. Dávamos voltas imensas e, pior, sem nenhuma orientação. 
Que da próxima vez pensem antes de cometer tamanho despautério! 
Até porque ninguém é obrigado a gostar de corrida de bicicleta e ou ser obrigado a ficar parado, no meio da rua, porque um magote de gente decidiu sair por aí pedalando! 
Oh preguiça!

fonte: http://www.desaboya.com.br/site2012/40graus/




NOTA DO BLOG: Somos sim! um magote de atletas amadores (apaixonado por sua bicicleta) que tem uma visão diferente do que ele acha sobre a segunda maior prova ciclística do país idealizada pelo o Ex: Governador Dix-Sept Rosado, prova essa que teve 53 mil reais em premiação e que  aqueceu o mercado de hotéis, restaurantes e o comerciante informal de nossa amada cidade, esteve em Mossoró a maior e melhor equipe de ciclismo do país entre outras de níveis nacional, parabéns ao governo municipal pelo investimento nessa prova e que o próximo ano resolva alguns problemas que  foram identificados neste ano.



Dica da Militar Bike e Terral Brasil: Aprendendo a Pedalar.


Nota do blog: Muita gente diz que somos loucos por percorrer 100km até 241km em estrada e trilhas, porém muito gente também nos confidencia que não sabe andar de bicicleta no nosso humilde entendimento é estranho ouvir de um adulto que não sabe andar de bike, certo dia em conversa com minha amiga Jornalista/Assessora Larissa Gabriela ela disse que não sabia andar de bike  e falei pra ela que iria pesquisar sobre o assunto e depois resolvi postar algumas dicas e orientações de um dos sites mais renomados do Brasil se tratando de bicicleta, fiquem com as dicas para você que nunca aprendeu andar de bike.




Pedalar é muito bom, fácil, prazeroso. Todo mundo consegue! E quem aprende não esquece. Qualquer um pode chegar a pedalar com tranqüilidade nas ruas, no campo, estrada ou qualquer outro lugar. É muito raro, muito raro mesmo, encontrar alguém que não seja capaz de se equilibrar numa bicicleta.
Bicicleta gera simpatias e, praticamente todos gostam muito dela, embora seja comum encontrar quem afirme não ser capaz de sair pedalando... Uns alegam ter medo do trânsito, outros pedalaram somente na infância e nunca mais sentaram numa bicicleta. Há outros que sequer aprenderam a pedalar por diversas razões. Todos eles trazem uma ponta de desejo ciclístico, mas não sabem como realizá-lo.

É raro uma pessoa receber uma boa orientação e não conseguir pedalar sua bicicleta como qualquer outro ciclista que passa para lá e para cá, livre e feliz. Todos temos nossas limitações. Querendo, podemos ao menos contorná-las.

Boa parte de nossas limitações são bobas, fáceis de superar. Basta um pouco de boa vontade e uma boa orientação.

Voltar a pedalar é fácil, porque quem aprendeu não esquece. E tem mais: as novas bicicletas e suas muitas marchas são fáceis e confortáveis de conduzir. Não há comparação com os modelos antigos.

A evolução foi muito grande no setor; é uma outra história.
Certamente foi uma diferença da água para o vinho: é indescritível o prazer de pedalar uma bicicleta com suspensão dianteira e traseira (full-suspension), amortecedores reguláveis, freios hidráulicos, 27 marchas e, acredite, 11 quilos!
Voltar a pedalar para quem deseja recomeçar é redescobrir que uma coisa boa da vida ficou muito melhor.
Pedalar no trânsito, por mais assustador que pareça para um leigo, pode ser muito mais fácil e seguro do que aparenta a princípio. Basta mudar alguns conceitos de condução e de pensar a cidade.
Para quem afirma “não sei nada”, e este "não saber nada" significa na verdade um não sei pedalar, a solução costuma ser um acompanhamento individual. A maioria que não aprendeu a pedalar foi certamente por razões que nada têm a ver com falta de equilíbrio e coordenação motora. Normalmente isso ocorreu por algum motivo sem fundamento e a bicicleta virou um bicho. Nada mais que isso.

Nunca é tarde para aprender a pedalar. Tem vergonha? Bobagem!

Ok! Não custa tentar por si só. É fácil.
Para quem nunca pedalou:
Ponha na cabeça o seguinte: Geralmente, quem não conseguiu se equilibrar e sair pedalando, tentou aprender numa bicicleta errada, grande, ruim, desequilibrada, que não andava em linha reta. Ou foi orientado por um instrutor com pouca pedagogia. Aí complica!
Regra zero:
A qualidade da bicicleta está diretamente ligada à facilidade de manter o equilíbrio. Com qualidade é fácil pedalar.

As dicas abaixo servem tanto para adultos como para ensinar uma criança a pedalar (sem as rodinhas).


a bicicleta:

1. Utilize uma bicicleta que seja um pouco pequena para o aluno. Ele deve sentir-se seguro, sentir que não está preso e, que se algo sair errado irá conseguir apoiar os pés no chão e pular fora. 
O quadro feminino costuma ser bom por que não tem o tubo superior. Evite, contudo, usar uma bicicleta muito pequena ou infantil.
2. Ajuste a altura do selim de forma que o aluno sentado seja capaz de apoiar completamente os pés no chão. Os joelhos devem ficar um pouco dobrados. Pense que o futuro ciclista vai sair andando sentado na bicicleta; portanto, se ele ficar nas pontas dos pés se sentirá inseguro.
3. Ajuste o manete para ter só o freio traseiro funcionando. Evite freios de funcionamento muito brusco. O frear deve ser suave.
4. Amarre um dos pedais ao quadro para que o pé de vela não gire. Dê preferência a que os dois pedais fiquem na horizontal.
5. Os pneus devem estar um pouco mais vazios que sua calibragem normal para evitar que a bicicleta pule ou transmita sensações bruscas.
Onde começar?
Escolha uma rua, um parque ou qualquer outro local tranqüilo, bem pavimentado, plano, sem obstáculos e com um declive suave.
O primeiro contato com a bicicleta:
1. Sente o aluno na bicicleta e mostre a ele que ela não morde!
2. Deixe-o com a bicicleta para se acostumar e relaxar.
3. Mostre a ele que, se retirar os dois pés do chão ao mesmo tempo, a bicicleta não irá capotar como em desenho animado.
4. Fique do lado do aluno e faça-o ficar com os dois pés suspensos no ar por uns segundos. Repita o exercício algumas vezes.
5. Lembre sempre que quanto mais relaxado o ciclista, mais tempo a bicicleta demora para desequilibrar.
Primeiros movimentos: agora é com o aluno
Relaxado: O negócio é sentir-se como um saco de batatas sobre o selim. A bicicleta é uma máquina que, em velocidade, consegue equilibrar até um saco de batatas. Mas não consegue manter-se equilibrada com alguém que queira brigar com ela.
Deixe a bicicleta levá-lo naturalmente; este é o segredo. Não lute contra o equilíbrio natural da bicicleta. 



1. Posicione a bicicleta no sentido da descida.
2. Sentado no selim, mantenha o corpo completamente relaxado, a coluna e braços soltos, as mãos segurando o guidão e um dedo sobre o manete de freio. Não tente torcer o guidão, apenas segure-o.
3. Sentado no selim, saia empurrando a bicicleta para frente com os pés, como se estivesse andando.
4. Deixe a bicicleta pegar um pouco de velocidade, mais ou menos a velocidade de uma pessoa correndo a pé. Sem velocidade não há equilíbrio.
5. Parece muito rápido? Parece que perdeu o controle? Calma. Com os pés arrastando no chão use o freio e pare.
6. Dê uma paradinha. Corpo relaxado, um dedo no freio. Respire fundo e acalme-se: veja, você não foi assassinado pela bicicleta!
7. Comece novamente. Lembre-se: é necessário um pouco de velocidade para ter equilíbrio. Arraste os pés com se fossem as rodinhas de bicicleta de criança para manter o equilíbrio.
8. Ainda não foi desta vez? Talvez esteja tenso. Pois então, respire fundo e relaxe. Sinta-se como um saco de batatas sobre o selim. Quanto mais relaxado você estiver, mais equilíbrio a bicicleta terá.
9. Tente de novo. Não brigue com a bicicleta. Relaxe e vai. Seja um saco de batatas feliz!
10. Vai, vai, relaxe, relaxe, vai.... opa! Foi! Você teve equilíbrio por uns poucos metros, então você o terá pela distância que quiser!
11. Continue praticando com os pés próximos ao chão, até conseguir fazer um suave zig-zag controlado. Parabéns, ciclista!
Não tente até a exaustão. É contraproducente. Pare e tente outra hora ou amanhã. Ficar pensando no assunto não ajuda em nada. 


1. Está se sentindo mais firme? Você já está tão bem na bicicleta como se estivesse num patinete? Parabéns: você está pedalando! Daqui para frente é fácil!
2. Comece movimentando a bicicleta como já sabe fazer: com os pés próximos ao chão.
3. Tome velocidade, levante os pés e coloque-os sobre os pedais. (que ainda estão amarrados no quadro)
4. Não se assuste: o equilíbrio é igual com os pés no pedal.
5. Lembre-se de manter os dedos nos manetes de freio.
6. Pratique o uso do freio sem tirar os pés do pedal.
7. Já está se sentindo um craque? Desamarre o pedal do quadro e tente de novo.
Estar relaxado é a base para o equilíbrio ao pedalar. Sob tensão, tomou um susto ou vai para o chão.
Pedalando:
1. Peça para alguém colocar a bicicleta numa marcha que não seja nem muito leve, nem pesada.
2. Comece a movimentar a bicicleta como você sabe, ganhe velocidade e equilíbrio. Apóie os pés no pedal e pedale suavemente, sem desespero.
3. Não procure os pedais com os olhos. Os pés encontram mais facilmente os pedais quando não se está olhando para eles. 


1. Sentado na bicicleta, mantenha um pé no pedal e o outro no chão para se equilibrar.
2. Empurre a bicicleta para frente só com o pé que está no pedal. Tomando velocidade, coloque o outro pé no pedal e pedale.
3. Quer sair pedalando? Tente em uma descida. Coloque um pedal para cima, apóie o pé nele, pressione para baixo, enquanto empurra a bicicleta para frente com o pé que está no chão.
4. Grande ciclista!
Parabéns. Você está pedalando. O resto é prática! Ou um pouquinho mais que isso, mas não é difícil.
Esteja sempre concentrado no que faz, mas mantendo o corpo solto, relaxado; É a regra de ouro, a única receita para uma condução limpa e refinada de qualquer veículo. Segui-la minimiza a possibilidade de cometer erros, sofrer acidentes ou levar um tombo. 

aperfeiçoamento


Brinque e melhore muito sua coordenação motora:
1. Pedale o mais lento que puder sem colocar os pés no chão.
2. Faça curvas apertadas o mais devagar possível
3. Freie a bicicleta e só coloque os pés no chão, quando ela estiver completamente parada.
4. Pare a bicicleta, conte até três e arranque de novo - sem colocar os pés no chão. Aumente o tempo de parada
5. Coloque 5 latinhas no chão, com espaço de três metros entre elas. Passe por elas em “S”. Diminua a distância conforme for melhorando
6. Em pé sobre os pedais, faça curvas e freie
7. Em pé sobre os pedais, com joelhos dobrados, passe por buracos ou pequenos obstáculos
8. Passe em espaços apertados
9. Desça um degrau
10. Nossas calçadas geralmente são acidentadas, horríveis para pedestres, mas ótimas para ciclistas praticarem equilíbrio.

Qual o próximo passo? Pedalar melhor, sem dúvida. Mas com calma e passo a passo. Ainda há muito o que aprender. 
Descubra o que é uma boa bicicleta, qual delas seria interessante comprar, mesmo se não for adquiri-la de imediato. 
E, antes de sair por aí, pedalando no trânsito, saiba por que é tão importante a segurança mecânica de qualquer bicicleta utilizada.


PATROCINADORES DO BLOG:


Excursão Para o Pico Cabugi - 09 de Outubro


Olá amigos, depois de uma conversa com alguns amigos decidimos escalar o PICO CABUGI mais uma vez o ano passado o blog CICLISMO MOSSORÓ levou uma turma para conhecer e escalar o PICO CABUGI: esse ano a excursão ficou assim TRANSPORTE (Modelo VAN) + GUIAS por R$ 60,00 reais por pessoa, a excursão sairá do POSTO PARAIBANO dia 09 de Outubro(Domingo) começaremos escalada ao PICO CABUGI por volta das 15 horas para ver o PÔR DO SOL, vale a pena conhecer as belezas naturais de nossa CAATINGA e chega até o CUME DO PICO, depois retornaremos para nossas casas com o um nível de satisfação altíssima. O PACOTE tem que ser pago até sábado agora dia 5 de outubro (Quinta-feira) o Blog já fechou uma VAN com um grupo da UNP e tentaremos fechar outra VAN para solicitar um número maior de guias para nos acompanhar.

INFORMAÇÕES:
Destino: Pico Cabugi (Lajes-RN)
Local de Saída: Posto Paraibano (Em frente ao Mercado Público do Alto da Conceição)
Horário de saída: 12:00 horas
Quando: 09 de Outubro (Domingo)
Roteiro: Subir o Pico Cabugi
Valor: 60,00 (iniciativa do Blog Ciclismo Mossoró)
Retorno: 18 horas.
Contato para viagem: Alex Polary 8801-5589 (oi) 9932-2490(tim) ou alexpolary@gmail.com @alexpolary (twitter)

FOTOS DA EXCURSÃO DEZEMBRO DE 2010


































































































PATROCINADORES DO BLOG: